segunda-feira, 22 de abril de 2013

Poesia para todos - 17.04.2013


No âmbito do Projeto O Cancioneiro Infanto-Juvenil para a Língua Portuguesa do Instituto Piaget, realizaram-se, no dia 17 de abril, várias iniciativas subordinadas à temática Poesia Para Todos, resultantes de uma parceria entre a NucliSol Jean Piaget de Mirandela, a Biblioteca Escolar da Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Carvalhais e a Biblioteca Escolar da Escola sede do Agrupamento de Escolas de Mirandela, tendo sido também convidadas para participar nas várias sessões a Dr.ª Rita Alves e a Dr.ª Maria da Conceição do Instituto Jean Piaget de Almada, que partilharam o seu saber e expressaram uma grande paixão pela poesia.
No início da sessão de abertura, que ocorreu no Auditório do AGM, houve um momento musical levado a cabo por alunos da ESPROARTE, no qual estiverem presentes o Sr. Presidente da Câmara Municipal de Mirandela, a Sr.ª Diretora da NucliSol Jean Piaget de Mirandela, Dr.º Beatriz Silva, a Sr.ª Coordenadora Interconcelhia da RBE, Dr.ª Maritza Dias, a Sr.ª Presidente da CAP do Agrupamento de Escolas de Mirandela, a Subdiretora da EPA de Carvalhais, professores e alunos do AEM e da EPA, professores bibliotecários, Dr.ª Dulce Correia e Dr. José António Batista.
Após a sessão de abertura, teve lugar a tertúlia poética: da palavra à poesia, dando voz aos escritores do concelho de Mirandela, a saber, Albano Viseu, Gentil Vaz, Maria Augusta, Odete Ferreira e Virgílio Tavares, dirigida a alunos do 2.º e 3.º Ciclos, Ensino Secundário e Ensino Profissional.
Em simultâneo, decorreu a atividade Descobrir a magia da poesia no Auditório Municipal, destinada aos alunos do Pré-Escolar e do 1.º Ciclo.
No período da tarde, foi dinamizado o colóquio A abordagem da poesia na sala de aula, no Auditório do AGM, que esteve repleto de docentes dos vários níveis de ensino e professores bibliotecários,
Em síntese, o evento Poesia para todos, que envolveu um conjunto significativo de participantes nas várias atividades concretizadas, procurou valorizar o papel da poesia em contexto educativo e incentivar os alunos à produção de textos poéticos, contribuindo, assim, para que este dia fosse verdadeiramente inspirador, mágico e enriquecedor, pois, tal como refere António A. Gómez Yebra, “a poesia torna-nos mais ternos, mais sãos, mais afectuosos, mais atentos aos problemas que nos rodeiam, mais abertos aos outros e também mais respeitadores deste planeta que temos entre as mãos. A poesia (…) é o sal da Terra, o mel, e, às vezes, saudável tintura, tão necessária para sarar as feridas”.
 
 
 

 
 
 
 
 
 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário