terça-feira, 17 de maio de 2011

“Semeia palavras… colhe leituras!” (1.ª sessão) - 12/05/2011

     No âmbito do Protocolo de Cooperação assinado entre a EPA de Carvalhais/Mirandela e o Agrupamento de Escolas Luciano Cordeiro, teve lugar no dia 12 de Maio, na Biblioteca da EPA, a 1.º sessão referente à actividade "Semeia palavras...colhe leituras!", na qual participaram setenta e duas crianças do Pré-Escolar e 1.º Ciclo, acompanhadas pelas respectivas Educadoras/Professoras, elementos da Equipa do projecto Ler: há letra! e Professor Bibliotecário, José António Batista.
     A sessão foi dinamizada pelos alunos do 1.º Ano do curso profissional Técnico de Higiene e Segurança no Trabalho e Ambiente da EPA de Carvalhais que iniciaram o trabalho com a exploração dos elementos paratextuais do livro intitulado O lobo culto, em interacção constante com as crianças do Pré-Escolar e 1.º Ciclo.
     Seguidamente, à medida que as páginas da obra iam sendo lidas, eram também apresentadas em PowerPoint, o que permitiu despertar mais a atenção e interesse dos alunos, bem como possibilitou uma melhor compreensão da história, tendo em conta o entusiasmo, as respostas dadas às questões que lhe foram colocadas e as relações intertextuais estabelecidas, destacando-se o conto "O Capuchinho Vermelho", no qual também intervém um lobo com características completamente distintas das do lobo culto.
     A segunda parte da sessão, e em articulação estreita com a temática, personagens, espaço e moralidade da obra O lobo culto, as crianças tiveram a oportundade não só de conhecerem a queijaria, local onde lhes foi explicado sucintamente o processo de fabrico do queijo, como também de contactarem com as cabras de raça Serrana Transmontana e as ovelhas de duas raças, Churra da Terra Quente e Laucanne, que se encontravam nos campos limítrofes da Escola.
     Antes de finalizar a visita guiada à quinta, os alunos ainda puderam conhecer dois simpáticos animais de raça mirandesa, um burro e uma burra, que provocaram a euforia de miúdos e graúdos.
     De referir que estes animais encontram-se nas instalações da quinta, ao serviço da prática da asinoterapia (também conhecida por terapia assistida por asininos) que consiste na utilização do burro como instrumento terapêutico em interactividade com o ser humano, permitindo corrigir/atenuar problemas sensoriais, motores, cognitivos, afectivos e/ou comportamentais.
     Em suma, tratou-se de uma manhã repleta de leitura, emoções, novas experiências e vivências, além de muita diversão, pelo que o saldo é muito positivo.

Sem comentários:

Enviar um comentário