segunda-feira, 14 de março de 2011

WWF assinala Ano Internacional das Florestas com lançamento do relatório "Living Forests"

Living Forests
Para assinalar o Ano Internacional das Florestas, a WWF lançará durante o ano de 2011 um novo relatório sobre as florestas, designado Living Forests (Florestas Vivas).



Ano Internacional das Florestas

Neste documento, a WWF procura dar a conhecer soluções sustentáveis para a Floresta em seis capítulos, sendo que o último será apresentado em Janeiro de 2012. Os objectivos Desflorestação Zero e Degradação Florestal Zero até 2020 são tidos como as metas críticas deste relatório onde se discute de forma clara as implicações das nossas atitudes na vida das Florestas e destas nas questões da Pegada e Biodiversidade. Entre Março/Abril, é publicado o primeiro capítulo, "Florestas para um Planeta Vivo", onde se sublinham questões relacionadas com a floresta num contexto alargado; introduzindo um leque de assuntos para serem examinados no decorrer desta campanha, tais como: o traçar de cenários de competição global e territorial para os anos compreendidos entre 2020 e 2050; identificação de desafios-chave no que concerne à conservação dos valores da floresta enquanto, e simultaneamente, se descodificam soluções para a procura global de alimentos, combustível e fibra. "Os Ecossistemas da Floresta" é o tema do segundo capítulo do relatório, lançado entre Maio e Junho de 2011 e onde se fala do papel dos ecossistemas saudáveis no desenvolvimento; este capítulo apoia-se na filosofia TEEB (Economia dos Ecossistemas e Biodiversidade) e outros estudos para realçar o valor dos ecossistemas florestais para a economia global; aborda-se ainda a questão da exploração de novos modelos de gestão e financiamento da protecção da floresta. A bioenergia é o tema do terceiro capítulo, onde se procura, entre outras premissas, avaliar a quantidade de terra que pode ser facultada para produção de biocombustível sem afectar a produção alimentar ou avaliar quanta produção de biomassa pode ser libertada sem comprometer a biodiversidade; este terceiro capítulo será lançado entre Julho e Agosto com o título "Florestas e Bioenergia". Em Setembro, o relatório da WWF debruça-se sobre "Florestas, Madeira e Papel", numa avaliação do potencial da madeira; na exploração do potencial das boas práticas florestais, em termos de certificação e ferramentas de combate ao abate ilegal de madeira e da aposta numa "nova geração" de plantações. Dando um foco especial ao óleo de palma, o quinto capítulo, com data de saída agendada para Outubro, dedica-se às "Florestas e Alimento"; e entre outras questões procura examinar e explorar as sinergias e tensões entre a segurança alimentar e a conservação da biodiversidade. O último capítulo do relatório Florestas Vivas é lançado entre Novembro e Dezembro e dá pelo nome de "Florestas e Clima" explorando as formas como as florestas podem ajudar a mitigar os impactos das mudanças climáticas e como as florestas devem ser geridas de forma diferente para se adaptarem às mudanças climáticas. Em Portugal, a WWF vai acompanhar estas comemorações editando a tradução destes capítulos, com novos inputs sobre o trabalho da WWF Mediterrâneo em Portugal ao nível de conservação das Florestas.

in Visão Verde, 18 de Janeiro de 2011

Mais informações sobre a efeméride em http://www.florestas2011.org.pt/

Sem comentários:

Enviar um comentário